Bem aventuranças

O término do Capítulo XXIV do Evangelho segundo o Espiritismo, nos itens 17, 18 e 19, nos inspira a aumentar a nossa fé em Cristo, pois, quanto mais nos aproximamos Dele, mais as outras pessoas se afastam de nós, por não estarem trilhando o mesmo caminho.

Crédito: Jared Blash photography.

Crédito: Jared Blash photography.

Bem aventurados sereis quando os homens vos aborrecerem, e quando vos separarem, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.” – Jesus.
(Lucas, 6:22.)

O problema das bem aventuranças exige sérias reflexões, antes de interpretado por questão líquida, nos bastidores do conhecimento. Continue reading

Share Button

Não se envergonhar

A mensagem central alertada no estudo do Evangelho segundo o Espiritismo, nos itens 13 ao 16 do capítulo XXIV, é para aqueles se acovardam prevendo as consequências de sua opinião: “aqueles que tiverem medo de se confessarem discípulos da verdade não são dignos de serem admitidos no reino da verdade”.

Crédito: Sabastian Tontsch.

Crédito: Sabastian Tontsch.

Porque qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar, dele se envergonhará o Filho do homem.” – Jesus.
(Lucas, 9:26.)

Muitos aprendizes existem satisfeitos consigo mesmos tão-somente em razão de algumas afirmativas quixotescas. Congregam-se em grandes discussões, atrabiliários e irascíveis, tentando convencer gregos e troianos, relativamente à fé religiosa e, quando interpelados Continue reading

Share Button

Justamente por isso

O Capítulo XXIV do Evangelho segundo o Espiritismo, em seus itens 11 e 12, fala sobre uma “injustiça” em conceder faculdades mediúnicas a quem não seria digno de merecimento. No entanto, é explicado que a mediunidade é conferida a todos para que a espiritualidade possa estar em contato conosco, especialmente para auxiliar aqueles que mais precisam dela, os doentes que precisam de médico.

Crédito: Matt Robinson

Crédito: Matt Robinson

Não vos escrevi porque ignorásseis a verdade, mas porque a conheceis.”
(I João, 2:21.)

O intercâmbio cada vez mais intensivo entre os chamados “vivos” e “mortos” constitui grande acontecimento para as organizações evangélicas de modo geral. Continue reading

Share Button

Nas estradas

Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXIV – Não ponhais a candeia debaixo do alqueire, itens 8 a 10.

Crédito: Novais Almeida.

Crédito: Novais Almeida.

E os que estão junto do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; mas, tendo-a eles ouvido, vem logo Satanás e tira a palavra que neles foi semeada.” – Jesus.
(Marcos, 4:15.)

Jesus é o nosso caminho permanente para o Divino Amor.

Junto dele seguem, esperançosos, todos os espíritos de boa vontade, aderentes sinceros ao roteiro santificador. Continue reading

Share Button

A candeia viva

A luz do Evangelho já foi posta sobre o candeeiro. Cabe-nos, agora, abrir nossos olhos para ampliarmos nossa visão, para iluminar nosso entendimento e nossa consciência. (Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXIV, itens 1 ao 7.)

Crédito: Amar Bey.

Crédito: Amar Bey.

Ninguém acende a candeia e a coloca debaixo do módio, mas no velador, e assim alumia a todos os que estão na casa.” – Jesus.
(Mateus, 5:15.)

Muitos aprendizes interpretaram semelhantes palavras do Mestre como apelo à pregação sistemática, e desvairaram-se através de veementes discursos em toda parte. Outros admitiram que o Senhor lhes impunha a obrigação de violentar os vizinhos, através de propaganda compulsória da crença, segundo o ponto de vista que lhes é particular. Continue reading

Share Button