A espada simbólica

Muito se discute de aparente contradição nas palavras de Jesus, ao dizer que não veio para trazer a paz, mas a espada, a divisão. Que espada é essa que Jesus vem trazer? A espada do esclarecimento do Evangelho, que nos traz à consciência a necessidade do trabalho de amor e caridade ao próximo, que, em muita das vezes, provoca a divisão entre os próprios familiares.

Crédito: Matt Robinson.

Não cuides que vim trazer a paz à Terra; não vim trazer a paz, mas a espada.” – Jesus.
(Mateus, 10:34.)

Inúmeros leitores do Evangelho perturbam-se ante essas afirmativas do Mestre Divino, porquanto o conceito de paz, entre os homens, desde muitos séculos foi visceralmente viciado. Na expressão comum, ter paz significa haver atingido garantias exteriores, dentro das quais possa o corpo vegetar sem cuidados, rodeando-se do homem de servidores, apodrecendo na ociosidade e ausentando-se dos movimentos da vida. Continue reading

Share Button

Acorda e ajuda

Morto está aquele que é ausente na vida: Evangelho segundo o Espiritismo, no capítulo XXIII, itens 7 e 8.

Segue-me e deixa aos mortos o cuidado de enterrar os seus mortos.” – Jesus.
(Mateus, 8:22.)

Jesus não recomendou ao aprendiz deixasse “aos cadáveres o cuidado de enterrar os cadáveres”, e sim conferisse “aos mortos o cuidado de enterrar os seus mortos”. Continue reading

Share Button

Renunciar

O estudo do Capítulo XXIII, itens 4 a 6, nos mostra a importância de renunciarmos as coisas da vida material em benefício daqueles proporcionadas pelo espiritual. No entanto, Jesus alerta de que forma esta renúncia deve se dar.

Crédito: Jack Fusco Photography.

E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna.” – Jesus.
(Mateus, 19:29.)

Neste versículo do Evangelho de Mateus, o Mestre Divino nos induz ao dever de renunciar os bens do mundo para alcançar a vida eterna. Há necessidade, proclama o Messias, de abandonar pai, mãe, mulher, irmãos do mundo. No entanto, é necessário esclarecer como renunciar. Continue reading

Share Button

Discípulos

Para ser discípulo de Cristo, não basta repetir as frases e ensinamentos à população; é necessário que carregue sua cruz, no exercício de servidão ao próximo (Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXIII, itens 1 a 3).

Crédito: Gilad Mass.

E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo.” – Jesus.
(Lucas, 14:27.)

Os círculos cristãos de todos os matizes permanecem repletos de estudantes que se classificam no discipulado de Jesus, com inexcedível entusiasmo verbal, como se a ligação legítima com o Mestre estivesse circunscrita a problema de palavras. Continue reading

Share Button

Vida conjugal

A vida conjugal para alguns consiste em um desafio diário. Não é fácil aprender a conviver com a diferença dos temperamentos, com a descoberta de hábitos incompatíveis, sem considerar as dificuldades impostas pela vida, das situações crise. É neste momento que devemos olhar-nos internamente e refletir sobre o que estamos fazendo para sermos melhores do que antes, do que fazemos para auxiliar aquela pessoa que nos acompanha e que também se dispôs a estar junto a nós, trilhando o mesmo caminho da vida.

Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o seu marido.” – Paulo.
(Efésios, 5:33.)

As tragédias da vida conjugal costumam povoar a senda comum. Explicando o desequilíbrio, invoca-se a incompatibilidade dos temperamentos, os desencantos da vida íntima ou as excessivas aflições domésticas. Continue reading

Share Button

Não perturbeis

Na leitura complementar dos itens 1 ao 4 do Capítulo XXII do Evangelho segundo o Espiritismo, veremos que o conceito de união efetuada por Deus vai além do casamento entre homem e mulher.

Crédito: Isaac Gautschi

Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” – Jesus.
(Mateus, 19:6.)

A palavra divina não se refere apenas aos casos do coração. Os laços afetivos caracterizam-se por alicerces sagrados e os compromissos conjugais ou domésticos sempre atendem a superiores desígnios. O homem não ludibriará os impositivos da lei, abusando de facilidades materiais para lisonjear os sentidos. Quebrando a ordem que lhe rege os caminhos, desorganizará a própria existência. Os princípios equilibrantes da vida surgirão sempre, corrigindo e restaurando… Continue reading

Share Button

Examinai

Leitura complementar que encerra o Capítulo XXI, com seu item 11, do Evangelho segundo o Espiritismo. Para aqueles que se iniciam ao trabalhos propostos desta doutrina, no contato com aqueles que se encontram na espiritualidade, é prudente constatar se o que eles trazem vem do Cristo. A importância deste exame tem como propósito não vir a se tornarem os falsos profetas da sociedade.

Crédito: Mikko Lagerstedt.

Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa.” – João.
(II João, 10.)

É razoável que ninguém impeça o próximo de falar o que melhor lhe pareça; é justo, porém, que o ouvinte apenas retenha o que reconheça útil e melhor. Em todos os setores da atividade terrestre e no curso de todas as tarefas diárias, aproximam-se irmãos que vêm ter convosco, trazendo as suas mensagens pessoais. Continue reading

Share Button

Comunicações

É muito difícil, à primeira vista, em uma reunião mediúnica, distinguir o verdadeiro Espírito que transmite ensinamentos a luz do Evangelho daqueles orgulhosos e charlatões, exceto se estes vierem a requerer coisas fabulosas e místicas; isto já os denuncia. Mas, de qualquer forma, devemos estar atentos ao crivo da razão e da lógica para perceber contradições por vezes sutis. Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo XXI, item 10.

Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus.”
(I João, 4:1.)

Os novos discípulos do Evangelho, em seus agrupamentos de intercâmbio com o mundo espiritual, quase sempre manifestam ansiedade em estabelecer claras e perfeitas comunicações com o Além. Continue reading

Share Button

O Trabalhador Divino

O Capítulo XXI, item 9, do Evangelho segundo o Espiritismo nos traz orientação acerca do quê devemos observar para reconhecermos o verdadeiro mensageiro de Deus.

Crédito: KiddFu.

Ele tem a pá na sua mão; limpará a sua eira e ajuntará o trigo no seu celeiro, mas queimará a palha com o fogo que nunca se apaga.”
João Batista (Lucas, 3:17.)

Apóstolos e seguidores do Cristo, desde as organizações primitivas do movimento evangélico, designaram-no através de nomes diversos. Continue reading

Share Button

Não entendem

O Evangelho segundo o Espiritismo de hoje, em seu capítulo XXI, item 8, nos ensina que todos devemos ter atenção ao que dizem ser doutores da lei, estudiosos do evangelho, confrontando o resultado de suas ações com os discursos que proferem.

Crédito: Jose Renteria

Querendo ser doutores da lei, e não entendendo nem o que dizem nem o que afirmam.” – Paulo.
(I Timóteo, 1:7.)

Em todos os lugares surgem multidões que abusam da palavra. Continue reading

Share Button