Ouçamos atentos

Os itens 12 a 15 do Capítulo XXIII do Evangelho segundo o Espiritismo nos explica o que Jesus quis dizer ao mencionar que não havia vindo para trazer a paz, mas a divisão. Certamente, é devido à nossa incompreensão de seus ensinamentos, quando, mais por conveniência própria, optamos por impor nossa vontade sobre os mais fracos e aflitos.

Search_For_Life

Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça.” – Jesus.
(Mateus, 6:33.)

Apesar de todos os esclarecimentos do Evangelho, os discípulos encontram dificuldade para equilibrarem, convenientemente, a bússola do coração.

Recorre-se à fé, na sede de paz espiritual, no anseio da luz, na pesquisa da solução aos problemas graves do destino. Todavia, antes de tudo, o aprendiz costuma procurar a realização dos próprios caprichos; o predomínio das opiniões que lhe são peculiares; a subordinação de outrem aos seus pontos de vista; a submissão dos demais à força direta ou indireta de que é portador; a consideração alheia ao seu modo de ser; a imposição de sua autoridade personalíssima; os caminhos mas agradáveis; as comodidades fáceis do dia que passa; as respostas favoráveis aos seus intentos e a plana satisfação própria no imediatismo vulgar.

Raros aceitam as condições do discipulado.

Em geral, recusam o título de seguidores do Mestre.

Querem ser favoritos de Deus.

Conhecemos, no entanto, a natureza humana, da qual ainda somos partícipes, não obstante a posição de espíritos desencarnados. E sabemos que a vida burilará todas as criaturas nas águas lustrais da experiência.

Lutaremos, sofreremos e aprenderemos, nas variadas esferas de luta evolutiva e redentora.

Considerando, porém, a extensão das bênçãos que nos felicitam a estrada, acreditamos seria útil à nossa felicidade e equilíbrio permanentes ouvir, com atenção, as palavras do Senhor: “Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça.”

Emmanuel (Espírito); [psicografado por] Francisco Cândido Xavier. Vinha de Luz. 27. ed. – 5ª reimpressão. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2012, capítulo 18, páginas 55 e 56.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *