Ao partir do pão

O texto a seguir é recomendação para o estudo do capítulo XXV, itens 9, 10 e 11, do Evangelho segundo o Espiritismo.

E eles lhes contaram o que lhes acontecera no caminho, e como deles foi conhecido a o partir do pão.”
(Lucas, 24:35.)

Muito importante o episódio em que o Mestre é reconhecido pelos discípulos que se dirigiam para Emáus, em desesperação. Continue reading

Share Button

Cuidados

Você já parou para pensar se possui uma conduta previdente ou providente? (Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo XXV, item 6 a 8.)

Crédito: Milk Way Scientists.

Crédito: Milk Way Scientists.

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo.” – Jesus.
(Mateus, 6:34.)

Os preguiçosos de todos os tempos nunca perderam o ensejo de interpretar falsamente as afirmativas evangélicas.
Continue reading

Share Button

O Senhor dá sempre

Iniciando o Capítulo XXV do Evangelho segundo o Espiritismo pelos itens 1 a 5, temos a consolação de que tudo que pedimos a nosso Pai nos será dado conforme, entretanto, segundo ao nosso trabalho. Mas devemos ter fé que Ele sempre nos atende, mesmo quando não compreendemos, no primeiro momento, a sua resposta.

South_Rim

Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai Celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” – Jesus.
(Lucas, 11:13.)

Um pai terrestre, não obstante o carinho cego com que muitas vezes envolve o coração, sempre sabe cercar o folho de dádivas proveitosas. Continue reading

Share Button

Bem aventuranças

O término do Capítulo XXIV do Evangelho segundo o Espiritismo, nos itens 17, 18 e 19, nos inspira a aumentar a nossa fé em Cristo, pois, quanto mais nos aproximamos Dele, mais as outras pessoas se afastam de nós, por não estarem trilhando o mesmo caminho.

Crédito: Jared Blash photography.

Crédito: Jared Blash photography.

Bem aventurados sereis quando os homens vos aborrecerem, e quando vos separarem, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.” – Jesus.
(Lucas, 6:22.)

O problema das bem aventuranças exige sérias reflexões, antes de interpretado por questão líquida, nos bastidores do conhecimento. Continue reading

Share Button

Justamente por isso

O Capítulo XXIV do Evangelho segundo o Espiritismo, em seus itens 11 e 12, fala sobre uma “injustiça” em conceder faculdades mediúnicas a quem não seria digno de merecimento. No entanto, é explicado que a mediunidade é conferida a todos para que a espiritualidade possa estar em contato conosco, especialmente para auxiliar aqueles que mais precisam dela, os doentes que precisam de médico.

Crédito: Matt Robinson

Crédito: Matt Robinson

Não vos escrevi porque ignorásseis a verdade, mas porque a conheceis.”
(I João, 2:21.)

O intercâmbio cada vez mais intensivo entre os chamados “vivos” e “mortos” constitui grande acontecimento para as organizações evangélicas de modo geral. Continue reading

Share Button

Nas estradas

Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXIV – Não ponhais a candeia debaixo do alqueire, itens 8 a 10.

Crédito: Novais Almeida.

Crédito: Novais Almeida.

E os que estão junto do caminho são aqueles em quem a palavra é semeada; mas, tendo-a eles ouvido, vem logo Satanás e tira a palavra que neles foi semeada.” – Jesus.
(Marcos, 4:15.)

Jesus é o nosso caminho permanente para o Divino Amor.

Junto dele seguem, esperançosos, todos os espíritos de boa vontade, aderentes sinceros ao roteiro santificador. Continue reading

Share Button

A candeia viva

A luz do Evangelho já foi posta sobre o candeeiro. Cabe-nos, agora, abrir nossos olhos para ampliarmos nossa visão, para iluminar nosso entendimento e nossa consciência. (Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XXIV, itens 1 ao 7.)

Crédito: Amar Bey.

Crédito: Amar Bey.

Ninguém acende a candeia e a coloca debaixo do módio, mas no velador, e assim alumia a todos os que estão na casa.” – Jesus.
(Mateus, 5:15.)

Muitos aprendizes interpretaram semelhantes palavras do Mestre como apelo à pregação sistemática, e desvairaram-se através de veementes discursos em toda parte. Outros admitiram que o Senhor lhes impunha a obrigação de violentar os vizinhos, através de propaganda compulsória da crença, segundo o ponto de vista que lhes é particular. Continue reading

Share Button

Esta é a mensagem

Os itens 16, 17 e 18 concluem o Capítulo XXIII – Estranha Moral, do Evangelho segundo o Espiritismo. Neste final, a Doutrina esclarece que Jesus já previa que guerras surgiriam em seu nome, devido à falta de compreensão do homem, ou vontade ou interesse em compreender. No entanto, trazemos aqui a verdadeira mensagem, dita desde o início de tudo.

Cruz_vazia

Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.”
(I João, 3:11.)

Em todo o mundo sentimos a enorme inquietação pode novas mensagens do Céu. Forças dinâmicas do pensamento insistem em receber modernas expressões de velhas verdades, ensaiando-se criações mentais diferentes. Notamos, porém, que a arte procura novas experimentações e se povoa de imagens negativas, que a política inventa ideologias e processos inéditos de governar e dilata o curso da guerra destruidora, que a ciência busca desferir vôos mais altos e institui teorias dissolventes da concórdia e do bem-estar. Continue reading

Share Button

Ouçamos atentos

Os itens 12 a 15 do Capítulo XXIII do Evangelho segundo o Espiritismo nos explica o que Jesus quis dizer ao mencionar que não havia vindo para trazer a paz, mas a divisão. Certamente, é devido à nossa incompreensão de seus ensinamentos, quando, mais por conveniência própria, optamos por impor nossa vontade sobre os mais fracos e aflitos.

Search_For_Life

Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça.” – Jesus.
(Mateus, 6:33.)

Apesar de todos os esclarecimentos do Evangelho, os discípulos encontram dificuldade para equilibrarem, convenientemente, a bússola do coração. Continue reading

Share Button

A espada simbólica

Muito se discute de aparente contradição nas palavras de Jesus, ao dizer que não veio para trazer a paz, mas a espada, a divisão. Que espada é essa que Jesus vem trazer? A espada do esclarecimento do Evangelho, que nos traz à consciência a necessidade do trabalho de amor e caridade ao próximo, que, em muita das vezes, provoca a divisão entre os próprios familiares.

Crédito: Matt Robinson.

Não cuides que vim trazer a paz à Terra; não vim trazer a paz, mas a espada.” – Jesus.
(Mateus, 10:34.)

Inúmeros leitores do Evangelho perturbam-se ante essas afirmativas do Mestre Divino, porquanto o conceito de paz, entre os homens, desde muitos séculos foi visceralmente viciado. Na expressão comum, ter paz significa haver atingido garantias exteriores, dentro das quais possa o corpo vegetar sem cuidados, rodeando-se do homem de servidores, apodrecendo na ociosidade e ausentando-se dos movimentos da vida. Continue reading

Share Button